Pages Menu
Categories Menu

Posted in Viagens

Granada – A Espanha dos Mouros

Granada – A Espanha dos Mouros

Quando falamos em cidades históricas e turísticas da Espanha, provavelmente vem a mente cidades como Madri, Barcelona e Sevilha, entre outras. Isso ocorre pelo fato das cidades citadas terem um fluxo de turistas bastante intenso, serem conhecidas mundialmente por eventos internacionais e serem caminho de roteiros para outros países. Mas você já ouviu falar de Granada? Já teve curiosidade em conhecê-la? Vamos ver abaixo um pouco sobre essa mística e lendária cidade espanhola.

Imagem do Castelo de Alhambra com Granada ao fundo.

Castelo de Alhambra com Granada ao fundo.

As magias de Granada – Uma história, que até hoje não se sabe se real ou lendária, conta que Boabdil, o último rei muçulmano de Granada, pôs-se a chorar quando os cristãos finalmente reconquistaram a Península Ibérica, em 1492, depois de mais de 700 anos de ocupação moura. Forçado a abandonar seu palácio, Boabdil, que era um líder orgulhoso, forte e corajoso, mostrava ali o amor que tinha por Granada.

Hoje, a história é atribuída à magia que Granada exerce sobre os moradores e sobre os turistas que a visitam. Granada é uma cidade cheia de histórias, embora também seja moderna, com animada vida noturna, tapas caprichadas, além de muitos bares, discotecas e restaurantes.

Granada é a capital da província de mesmo nome e da Comarca da Veiga de Granada, tendo atualmente mais de 500 mil habitantes. Sua localização é na depressão de Granada, numa planície fértil, cortada pelo rio Genil, tendo por toda a sua volta as serras de Huétor, Tejeda, Almijara e Alhama. Nessa região estão as mais altas montanhas da Península Ibérica. Granada faz divisa com outras importantes cidades portuárias ou próximas do mar, tais como: Múrcia, Málaga, Jaen, Sevilha, Almeria, Cartagena, entre outras.

A história de Granada – A vida de Granada remonta aos anos 600 AC, quando ali havia habitações de um povoado chamado Ilturir. Embora não se tenha achados arqueológicos anteriores, acredita-se que a região era ocupada desde o segundo milênio antes de Cristo. O crescimento da população e a necessidade de defesa fez com que se construísse uma muralha em redor do povoado.

A cidade foi dominada pelos cartagineses e, depois da Guerra Púnica, pelos romanos, que a tornaram uma cidade de grande destaque no Império Romano. Ao longo dos tempos, porém, a cidade de Granada ficou praticamente despovoada, acabando por ser tomada pelos muçulmanos, no século IX, permanecendo cerca de 700 anos em poder dos mouros.

Imagem de Construção em Alhambra

Construção em Alhambra

A região acabou por se desenvolver, chegando ao século XX com uma boa situação social e econômica, com uma economia baseada principalmente na sacarina, o açúcar produzido através da beterraba, e com uma industrialização crescente, com escolas e universidades, tornando-se, atualmente, um dos grandes centros turísticos espanhóis.

Atrações de Granada – Granada possui algumas atrações turísticas que não são encontradas em qualquer outro lugar do mundo, como a Alhambra, uma fortaleza que foi palácio dos sultões muçulmanos durante a ocupação moura, recordando hoje o período árabe da cidade. O teto e as paredes são trabalhados em detalhes, com fontes e esculturas do melhor teor, jardins centenários e bem cuidados, que fazem da Alhambra um dos destinos mais exóticos da Espanha.

Granada possui também uma catedral em estilo renascentista, tendo ao seu lado uma capela onde estão os restos mortais de Fernando e Isabel, os Reis Católicos que financiaram a viagem de Cristóvão Colombo na descoberta da América. Em Granada o turista ainda pode visitar o Mirador de San Nicolás, perto da igreja deste santo e de onde se tem a melhor vista da cidade, de Alhambra e da Sierra Nevada, ao fundo.

O maior bairro mouro da Espanha é El Albaicin, localizado em Granada, com casas antigas, da época da ocupação árabe, e onde se encontra a maioria das casas de flamenco, além de cafés com terraços, restaurantes e a melhor localização para se apreciar Alhambra.

Imagem de Presunto Jamón Serrano

Presunto Jamón Serrano

Um dos costumes interessantes de Granada são as tapas, que são petiscos ou tira-gostos típicos da região, quando se pede uma bebida em qualquer dos bares. Podem ser de azeitonas, queijo, peixe, jamon serrano ou outros quitutes.

Pode soar um pouco estranho, mas mesmo sendo uma cidade antiga e histórica, com população predominantemente de terceira idade, Granada tem uma excelente vida noturna, com um excelente nível universitário, tornando-se um dos melhores locais para receber jovens que pretendem fazer intercâmbio para aprender espanhol ou até para estudar em suas universidades.

Como chegar a Granada – A única companhia que faz voos para Granada atualmente é a companhia espanhola Iberia. Para voos internacionais, é necessário fazer escala em Madri ou Barcelona. A cidade também conta com trens que fazem rotas diretas para as principais cidades da Espanha, e rotas nacionais e internacionais de ônibus, sendo esta uma das formas mais baratas de viajar pela Espanha.

A Espanha utiliza o Euro como moeda, da mesma maneira que outros países da Comunidade Europeia, portanto o turista deve estar atento à cotação do Euro quando for viajar para a Espanha.

Construção em Alhambra

Uma das diversas construções de Alhambra

Granada conta com diversas festividades durante o ano, podendo o turista apreciar a Semana Santa, em abril, com a Via Sacra pelas ruas da cidade, feita com muita festa e num ambiente bastante animado.

Na primeira semana de maio acontece o festival Las Cruces de Mayo, com festas pela cidade toda, com danças e músicas tradicionais, com os granadinos decorando as sacadas e pátios das casas com flores e criando um ambiente de festa. Ainda em maio, ou junho, dependendo do calendário, a Feira de Corpus Christi é outro dos eventos celebrados na região de Andaluzia, com uma semana inteira de touradas, criando mais um motivo para festejar.

Imagem um prato de tapas

Tapas e sangria, em diversos bares pela cidade

Os amantes de jazz também têm sua festa particular, em novembro, com o Festival de Jazz de Granada, um dos mais tradicionais da Europa, com shows realizados durante todo o mês, reunindo músicos espanhóis e internacionais.

Pois bem, agora que você conhece melhor essa bela e histórica cidade espanhola, coloque-a em um dos seus próximos roteiros de viagem e aproveite tudo o que ela tem para oferecer, será uma experiência única.

Mais no Matéria Escura

Viena – Áustria – Mais que um destino

Sevilha a Capital da Andaluzia

Praga – Medieval, Histórica e Atual

Logo Matéria Escura

Pin It on Pinterest

Shares
Share This