Pages Menu
Categories Menu

Posted in Ciência e Tecnologia

ISS – Estação Espacial Internacional

ISS – Estação Espacial Internacional

A Estação Espacial Internacional, ou Internacional Space Station (ISS), em inglês, é o primeiro grande laboratório espacial construído pelo homem em órbita da Terra. Sua montagem teve inicio em 1998, sendo finalizada oficialmente em 2011. A Estação Espacial Internacional é responsável por projetos integrados de diversos países, e em sua maioria multidisciplinares, como as agências espaciais do Canadá, dos Estados Unidos, da Europa, do Japão, da Rússia e já teve a participação inclusive do Brasil.

Imagem da ISS Orbitando a Terra

ISS Orbitando a Terra

Sua órbita está entre 340 e 353 km, isto é, em órbita baixa, possibilitando que seja vista da Terra a olho nu, e viajando a uma velocidade média de 27.700 km/h, completando 15,77 órbitas por dia.

A Estação Espacial Internacional foi construída para estudos de permanência no espaço, além de outras pesquisas astronômicas, mantendo sempre uma tripulação não inferior a dois astronautas, desde novembro de 2000. A cada troca de tripulação, a estação permanece algum tempo com duas equipes, além de visitantes de países que querem participar do projeto.

Imagem do Módulo para Treinamento dos astronautas - em terra

Módulo para Treinamento dos astronautas – em terra

O atendimento à Estação Espacial Internacional é feito atualmente pelas naves Soyuz e Progress, que levam os suprimentos e os tripulantes, mantendo a ISS sempre com os equipamentos necessários para suas atividades.

Imagem do Foguete Soyuz em Lançamento

Foguete Soyuz em Lançamento

Como funciona a ISS. – A Estação Espacial tem cabines para os tripulantes dormirem, banheiros, espaço para fazer exercícios e, embora não possua as comodidades proporcionadas pela gravidade da Terra, lembra bastante um hotel. Até agora, recebeu apenas um pouco mais de 100 tripulantes, além de alguns visitantes esporádicos, de países que ainda não participam efetivamente do projeto.

Os tripulantes passam o tempo pesquisando nos laboratórios ali instalados, além de fazer a montagem das peças vindas da Terra. Todo o aparato levado aos poucos para o espaço já montou atualmente um complexo de 420 toneladas. É claro que esse peso não poderia ser montado na Terra e levado ao espaço, tornando a ISS um enorme quebra-cabeças, que vai sendo criado aos poucos, de acordo com o planejamento feito pelas agências espaciais participantes.

Imagem de Astronauta Trabalhando fora da ISS

Astronauta Trabalhando fora da ISS

O Brasil já teve um participante visitando a Estação Espacial Internacional, o engenheiro de sistemas Marcos Pontes, que participou de testes de diversas peças e de sua construção no espaço.

Algumas curiosidades sobre a ISS

  • A nave Soyuz, uma das responsáveis por levar homens e equipamentos, está em operação desde os anos 1960. Ela pode carregar até três tripulantes, além dos equipamentos necessários para a ISS;
  • Cada astronauta, em sua cabine, dorme dentro de um saco de dormir, que fica na vertical. Embora pareça uma posição desagradável, não podemos esquecer a ausência de gravidade, não existindo em cima ou embaixo, na ISS;
  • A alimentação dos tripulantes é enlatada ou desidratada, não existindo cozinha na Estação. Uma mesa com magnetismo é usada para evitar que os talheres fiquem flutuando;
  • A falta de gravidade pode criar problemas sérios para os músculos e ossos do corpo humano. Afinal, evoluímos dentro de um campo de gravidade que nos mantém “presos” ao chão e nos obriga a fazer força para todas as nossas atividades. Devido à falta de gravidade, os tripulantes precisam fazer atividades físicas diariamente para reduzir os efeitos da falta de gravidade e, para isso, a Estação conta com uma academia completa;
  • A Estação Espacial Internacional comporta três laboratórios: um americano, um europeu e um japonês. Neles é que são realizadas as experiências solicitadas por países do mundo inteiro, que ajudam nos custos da Estação. O Brasil já enviou oito solicitações de experimentos;

    Astronautas Trabalhando na ISS

    Astronautas Trabalhando na ISS

  • O laboratório Kibo, da agência japonesa, é o único módulo pressurizado, isto é, com atmosfera como a da Terra, permitindo realização de experiências com microgravidade e radiação cósmica;
  • Vez por outra, são conduzidas sessões de perguntas dirigidas aos astronautas na estação espacial. Perguntas são feitas por estudantes dos países que contribuem para a ISS. Duas perguntas que surgiram recentemente foram:
    • Qual o fuso horário utilizado pela ISS?
      • Como os astronautas tem aproximadamente 16 mudanças entre dia e noite a cada 24h, eles se orientam pelo horário de Greenwich (GMT standard time).
    • Qual a reação inicial do organismo quando chegamos à ISS?
      • Como não há gravidade, seu corpo sofre algumas mudanças. A mais perceptível é que os fluídos do seu corpo tendem a se concentrar na cabeça e no tronco. Desta forma você fica mais gordo e com a cabeça inchada, enquanto suas pernas e braços ficam mais ‘finos’. Mas isto muda com o tempo e o organismo volta ao normal.
    • O Brasil participaria da construção da ISS, mas falhou com um de seus compromissos. O país deveria ter feito uma plataforma para o Complexo Exposto, uma área aberta, onde seriam realizadas experiências em gravidade zero. Como geralmente acontece com obras públicas, o Brasil não conseguiu cumprir os prazos, e a responsabilidade passou para uma empresa norte-americana que entregou a plataforma conforme combinado e dentro do custo previsto.

      Imagem da ISS

      Imagem da ISS

É possível ver a ISS sem a necessidade de telescópios. Basta saber o dia a e hora que ela passará sobre a cidade onde você está. Mas como saber?

Existe um site que mostra não só a localização da ISS e sua trajetória, como de outros objetos que estão orbitando a terra. O Site é o Heavens-Above.com – Algumas dicas sobre o site:

  • No canto superior direito existe um quadro onde você pode escolher o idioma (Português – Brasil está disponível) e a sua localização.

    Imagem do Quadro para selecionar a sua localização

    Quadro para selecionar a sua localização

Para mudar a localização, basta clicar na localização (no exemplo acima está marcado para Belo Horizonte).

  • No corpo da página há links para diversos Satélites, que você poderá escolher para ver as próximas passagens sobre a localização escolhida

    Imagem do Quadro para seleção do objeto a observar

    Quadro para seleção do objeto a observar

Quando você clicar na linha ISS – Estação Espacial Internacional, será apresentada uma tela com as próximas passagens da ISS na localização escolhida. A tela permite que sejam apresentadas todas as passagens ou somente aquelas nas quais a ISS estará visível.

Na tabela apresentada haverá a Data, a magnitude (quanto menor no número mais visível a ISS estará), o horário de início e fim de visualização.

Clicando na data em uma das linhas, será apresentado o mapa do céu e o trajeto que a ISS cumprirá. O mapa apresentado é bastante preciso.

Imagem do Mapa da Passagem da ISS sobre Belo Horizonte em 01-Set-2015

Mapa da Passagem da ISS sobre Belo Horizonte em 01-Set-2015

No mapa do céu (acima), você pode ver a trejetória da ISS em 01-set-2015 sobre Belo Horizonte. Em Destaque apresentamos o Cruzeiro do Sul e o Planeta Mercúrio. Fica a dica para quem mora em BH. Se o céu estiver limpo nesse dia, será possível acompanhar a passagem da ISS.

O que você verá caso queira acompanhar a ISS? Você verá um ponto brilhante no céu (mais brilhante que uma estrela “comum” – às vezes mais brilhante que o planeta Vênus), e este ponto estará se movendo entre as estrelas a uma velocidade aproximada de 27.500Km/h (o suficiente para dar a volta na terra em 1h30min).

Imagem a partir de câmera externa da ISS. Sobre o Oceano Pacífico

Imagem a partir de câmera externa da ISS. Sobre o Oceano Pacífico

É possível acompanhar o trajeto da ISS diretamente das câmeras colocadas no exterior e no interior da estação. Elas transmitem quase que ininterruptamente, com exceção aos momentos onde acontece perda de sinal entre as estações de rastreamento e a própria ISS. Experimente, clicando aqui. Outro site também faz transmissão das câmeras da ISS, basta clicar aqui.

Para Saber Mais:

Artigo sobre a Estação Epacial Internacional na Wikipedia – em Português

Mais no Matéria Escura

Luas do Sistema Solar

Energia Solar – Sem Poluição

Lâmpadas Led – Economia e Durabilidade

Logo Matéria Escura

Pin It on Pinterest

Shares
Share This